Líderes de dados assumem protagonismo na transformação digital

Depois de serem definidos como “o novo petróleo”, os dados agora são chamados de “o novo ouro” por especialistas da área de TI (Tecnologia da Informação). Cada vez mais as informações no mundo digital ganham importância para organizações dos mais variados setores e, para transformar esse grande volume de dados disponíveis online em informações relevantes para negócios, uma área tem assumido esse protagonismo.

Segundo estudo da consultoria global Gartner, 72% dos líderes de dados e analytics (D&A) com iniciativas digitais estão à frente ou fortemente envolvidos nas iniciativas de transformação digital de suas organizações.

Debra Logan, VP de Pesquisa do Gartner, comenta que os resultados indicam que mais organizações agora entendem a sinergia entre construir um negócio baseado em dados e liderar a transformação digital. “A estratégia de D&A é uma estratégia de negócios infundida com o pensamento de D&A; ele tem um papel principal na estratégia de negócios digitais, afetando tudo que a organização faz”, destaca.

A pesquisa indica que, enquanto apenas 24% dos entrevistados disseram que estão liderando os esforços de transformação digital, as fronteiras entre os CDOs e os diretores digitais estão convergindo. Cada vez mais, os CDOs são solicitados a assumir objetivos mais estratégicos e liderar iniciativas de transformação digital à medida que os próprios negócios digitais se transformam em negócios como de costume.

CDO de sucesso traduz dados em resultados de negócio

Segundo o estudo, os CDOs que têm KPIs (Key Performance Indicator, indicador de desempenho) voltados para os negócios e vários parceiros de negócios têm 1,7 vez mais probabilidade de serem eficazes na produção consistente de valor de negócios claro, demonstrando com sucesso o retorno dos investimentos em D&A. Eles também têm 2,3 vezes mais chances de serem eficazes na redução do tempo de chegada ao mercado e 3,5 vezes mais chances de serem eficazes na monetização de dados.

Por outro lado, os CDOs menos bem-sucedidos são aqueles que não conseguem mostrar uma ligação entre D&A e o valor do negócio, e que estão inclinados a focar na tecnologia em vez de nas pessoas.

Além disso, 93% dos CDOs relataram que a comunicação eficaz é crítica para o sucesso de suas funções. No geral, as competências mais importantes para os líderes de D&A são: influenciar, engajar e planos de comunicação eficazes. “Se o CDO não exerce influência em toda a organização, promovendo o compartilhamento de dados, envolvendo as partes interessadas e treinando a força de trabalho para se tornar alfabetizada em dados , provavelmente não terá um bom desempenho em sua função”, completa Debra.

A sexta pesquisa anual do Gartner Chief Data Officer foi realizada de setembro a novembro de 2020 com 469 executivos das áreas de dados em todo o mundo. 

Fonte: Febraban